sexta-feira

Fernando se apresenta em busca da afirmação


Filho de pai botafoguense e mãe flamenguista, com um irmão no Vasco, Fernando Gomes de Jesus, de 23 anos, foi apresentado oficialmente na manhã desta sexta-feira, na Sala de Imprensa Jornalista Marilene Dabus, na Gávea, como primeira contratação do Flamengo para a temporada 2010 do futebol. Querendo fugir do estigma de ser irmão de Carlos Alberto e buscando provar que seus dois últimos bons anos pelo Goiás foram fruto de seu talento e de muito trabalho, o volante vestiu a camisa do Flamengo afirmando estar realizando um sonho de infância e falou em conquistar muitos títulos no Rubro-Negro.

Pretendido por diversos outros clubes após o final do Campeonato Brasileiro de 2009, Fernando se mostrou extremamente feliz e grato pela oportunidade de defender o Clube de Regatas do Flamengo. O jogador chegou bem referendado pelo vice-presidente de futebol, Marcos Braz, que se disse extremamente tranquilo em apresentar o volante, que, segundo ele, é o "mais talentoso da família", em uma brincadeira ironizando o meia do Vasco, Carlos Alberto, irmão mais velho de Fernando. O volante, aliás, afirmou amar muito o irmão, mas revelou que deseja se desprender desse rótulo para ser conhecido apenas como Fernando.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva do jogador:

Criação no Fluminense e recepção no Flamengo: Sou revelado no Fluminense e muito grato ao clube, mas sou profissional e hoje chego ao Flamengo para vestir esta camisa de corpo e alma e honrar as tradições deste clube. Estou muito feliz, tive uma recepção muito boa aqui no clube, tanto do Eduardo Manhães quanto do Marcos Braz, e pretendo trabalhar muito para conseguir corresponder às expectativas. Quero jogar, quero conquistar títulos e acredito que o Flamengo será uma grande vitrine para mim na carreira.

Flamengo: É uma grande oportunidade para mim estar aqui. Sempre sonhei, assim como qualquer jogador, em defender o Flamengo. Por causa da grandeza do clube, da torcida... O time é campeão brasileiro, tricampeão carioca, e acredito que estar aqui será um grande salto para a minha carreira. É um meio de eu ganhar mais projeção e também de mostrar meu trabalho. Venho de dois anos muito bons no Goiás e espero dar sequência nisso aqui no Flamengo. Conheço alguns jogadores do elenco, como Bruno, Leo Moura, Pet... Acredito que serei bem recebido também lá e vou fazer de tudo para trabalhar e conquistar titulos aqui.

Conversas com Carlos Alberto: Ele ficou um pouco chateado (risos). Agora vamos ter essa rivalidade, de um jogar de cada lado, no clássico entre Flamengo e Vasco... Vai ser muito bom. Ele até conversou comigo, houve interesse do Dorival Junior em me levar para o Vasco, caso ele renovasse seu contrato, mas descartei logo, porque não quero ser conhecido como o irmão do Carlos Alberto. Então, conversei com ele, expliquei que estava feliz em voltar ao Rio, em jogar no Flamengo... E podem ter certeza de que se tiver uma dividida, se tiver que dar uma entradinha mais dura, vou dar. Até porque, ele já está com a vida ganha, né? Eu tenho que correr atrás do meu (risos). Joguei apenas duas vezes contra ele e cada um levou a melhor uma vez.

Família: Lá em casa, minha mãe é Flamengo e meu pai Botafogo. Então, pelo menos uma torcida e uma crítica eu vou ter. Mas acredito que eles torçam tanto por mim quanto pelo meu irmão. Claro que ele já conquistou muita coisa, e eu estou apenas começando, então, acho que mereço um pouquinho mais de torcida, né (risos)?

Polêmica com a torcida do Flamengo: Eu nunca disse que queria calar a torcida do Flamengo. O que foi dito foi o seguinte: na rodada anterior, tinhamos jogado contra o Galo, dentro do Mineirão, com mais de 60 mil torcedores, e conseguimos vencer. Então, a torcida deles acabou ficando calada. Disse que se repetíssemos o futebol que apresentamos lá contra o Flamengo, o mesmo aconteceria no Maracanã.

Passagem pelo Goiás: Graças a Deus tive um ano muito bom no Goiás. Esses dois jogos, contra Flamengo e São Paulo, foram muito importantes para mim. Fizemos um grande jogo contra o Flamengo, mas depois repetimos o futebol contra o São Paulo. Não para tirar o título de A ou B, mas sim para provarmos nosso futebol, nosso valor, nossa dignidade, e isso acabou ajudando o Flamengo. Acredito que chego bem ao clube e prometo não faltar raça ao defender o Flamengo.

FS com AF

Nenhum comentário: