sábado

Em treino físico, preparador do Flamengo condena "roubo"


O excesso de treinos físicos, algo marcante nas pré-temporadas de todos os clubes, começa a desgastar os jogadores do Flamengo. Na tarde de ontem, o preparador físico rubro-negro, Alexandre Sanz, percebeu o fato e não perdoou os atletas.

Na atividade realizada, os jogadores precisavam dar vários piques da marcação do meio-campo até a linha de fundo. No entanto, alguns começaram a dar o chamado “migué” e retornavam antes de pisar no local delimitado. Algo que não passou despercebido pelos atentos olhares de Alexandre Sanz.

“Vamos até o fim! Não quero ver ninguém roubando não. Vamos que está acabando. Quem roubar vai ter de dar mais uma volta!”, ameaçou aos gritos o preparador, com toque de bom humor.

Os berros não foram ignorados e, mesmo cansados, os jogadores cumpriram o determinado e pisaram firme nas marcações. “O Obina quer banho de gelo depois do treino. Vamos preparar para ele”, brincou com o atacante Alexandre Sanz.

O banho de gelo não foi possível descobrir se aconteceu, mas, após o treino, os jogadores se esparramaram pelos gramados. Alguns menos cansados ainda encontraram motivação para andar até o banco de reservas e sentar, se protegendo do sol.

“São praticamente dez dias de trabalho, mas nos últimos precisamos tirar o pé do acelerador para conseguir jogar. Oito dias não é o tempo suficiente. Até porque temos Libertadores pela frente”, explicou Alexandre Sanz.

O atacante Adriano é o único do elenco em Porto Feliz que ainda não sofreu nas mãos do preparador. Fazendo apenas trabalho de musculação na academia de ginástica do CT, o Imperador não tem previsão de quando treinará no campo. O atacante ainda sente incômodo por causa de uma bolha no calcanhar esquerdo.

FS com UE

Nenhum comentário: