domingo

Com um a menos, Cruzeiro vence o Fla



Raposa faz 2 a 0 e começa bem o Brasileiro. Rubro-Negro perde muitos gols


No duelo entre os campeões estaduais do Rio e de Minas, o Cruzeiro levou a melhor na primeira rodada do Brasileiro e venceu o Flamengo por 2 a 0, gols de Kléber e Ramires. Com o resultado, a Raposa, que jogou com um a menos desde os 14 minutos do primeiro tempo, manteve o tabu sobre o Rubro-Negro no Mineirão: não perde desde 2001.

Com as duas equipes entrando com força máxima, o jogo começou a mil por hora. Em menos de 15 minutos, duas grandes defesas (uma de Fábio e outra de Bruno), um gol de Ibson bem anulado, uma expulsão no Cruzeiro (Jancarlos) e um pênalti perdido por Juan.

O Cruzeiro começou melhor e quase abriu o placar em chute perigoso de Kléber, aos dois minutos, mas Bruno espalmou com a ponta dos dedos. O Flamengo respondeu com três chances seguidas, uma de Kleberson, outra de Ronaldo Angelim e a última de Everton, que obrigou Fábio a fazer boa defesa.

Aos 13 minutos, Emerson cabeceou na pequena área, a bola bateu na mão de Jancarlos, que estava em cima da linha, e a arbitragem marcou pênalti. O lateral cruzeirense foi expulso. Parecia que a sorte estava a favor do Flamengo. Parecia. Juan cobrou mal, Fábio defendeu e, no rebote, o jogador rubro-negro cabeceou fraco, nas mãos do goleiro.

Com um a menos, o Cruzeiro recuou. Mas em uma jogada individual chegou ao gol aos 29 minutos. Wágner sofreu falta de Welinton dentro da área. Pênalti que Kléber cobrou sem chances para Bruno. O 1 a 0 no placar mudou o panorama do jogo, que ficou menos corrido. O Flamengo continuou desperdiçando chances e a equipe mineira não assustou.

Na volta do intervalo, a mesma história do fim do primeiro tempo: o Flamengo pressionando e o Cruzeiro esperando o melhor momento para sair no contra-ataque. Mas Kléber, isolado no ataque, foi anulado pela defesa. Já o Rubro-Negro tocou, tocou e só conseguiu uma grande chance aos 28 minutos: Josiel, sozinho na área cabeceou para fora.

Mesmo com um a mais e com o adversário recuado, Cuca demorou a colocar o time para cima. Somente aos 29 o treinador tirou um volante (Aírton) para colocar mais um homem de frente (Erick Flores). Do outro lado, Adilson Batista recuou completamente o Cruzeiro tirando Kléber para a entrada do volante Elicarlos. O apoiador Wágner foi o jogador mais adiantado do time.

Os minutos finais foram dramáticos. O Flamengo tentou de tudo, mas não conseguiu balançar a rede de Fábio. O Cruzeiro cresceu, criou boas chances e ampliou aos 44 com Ramires em bela jogada individual. Final de jogo. A estreia não foi a que os rubro-negros esperavam. Melhor para os cruzeirenses, que começam com o pé direito o Brasileiro.


FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO 2 X 0 FLAMENGO

Estádio: Mineirão, Belo Horizonte (BH)
Data/hora: 10/5/2009 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Paulo César Oliveira (SP)
Assistentes: Ednilson Corona (SP) e Emerson Augusto de Carvalho (SP)

Cartões amarelos: Henrique, Wágner, Gerson Magrão (CRU); Willians, Ronaldo Angelim, Emerson (FLA)
Cartão vermelho: Jancarlos, 14'/1ºT.
Gols: Wágner, 29'/1ºT (1-0); Ramires, 44'/2ºT (2-0)

CRUZEIRO: Fábio, Jancarlos, Léo Fortunato, Leonardo Silva e Gerson Magrão; Henrique, Marquinhos Paraná, Ramires e Wagner (Athirson, 34'/1ºT); Thiago Ribeiro (Fabrício, 21'/1ºT) e Kléber (Elicarlos, 23'/2ºT). Técnico: Adilson Batista.

FLAMENGO: Bruno; Aírton (Erick Flores, 29'/2ºT), Welinton, e Ronaldo Angelim; Léo Moura, Willians (Everton Silva, 30'/1ºT), Kleberson, Ibson e Juan; Everton e Emerson (Josiel, 13'/2ºT). Técnico: Cuca.

[Lance]

Nenhum comentário: