terça-feira

Ainda sem patrocínio



Cosan (Esso) e Banco Santander desistem. Clube negocia com três empresas



Emperrou a negociação para o Flamengo ter um novo patrocinador e a camisa segue apenas com suas listras vermelhas e pretas. A Cosan, que estamparia a marca Esso, desistiu oficialmente do negócio. O Banco Santander esteve perto de fechar, mas a transação desandou quando tudo já era dado como certo. Agora, o Rubro-Negro corre contra o tempo e estuda três propostas: uma de uma empresa do ramo petrolífero (especula-se que seja a Texaco ou até mesmo um retorno da Petrobras) e duas ligadas ao mercado alimentício.

Apesar da urgência em acertar logo com um patrocinador para conseguir honrar os compromissos, toda reunião entre conselheiros para tratar do assunto acaba sem grandes explicações e definições. Na semana passada, em meio às especulações, o nome da Petrobras, que rompeu recentemente um relacionamento de 25 anos com o clube, foi cogitado novamente.

“Ainda não definimos nada sobre patrocínio”, limitou-se a dizer o presidente em exercício, Delair Dumbrosck.
Pessoas ligadas ao departamento de marketing do Rubro-Negro revelaram que o Banco Santander esteve muito próximo de um acerto, mas a negociação desandou.

Algumas empresas contestam os altos valores pedidos pelo clube. A Cosan desembolsaria algo em torno de R$ 20 milhões. Já a empresa que ajudou na contratação de Adriano, e que foi a responsável pelo pagamento de grande parte dos salários de R$ 400 mil do Imperador, não estampará sua marca na camisa do Flamengo. Nos próximos dias, acontecerão novas rodadas de negociações.

[O Dia]

Nenhum comentário: