quinta-feira

Juan pede concentração máxima para a final



Camisa 6 não se incomoda com marcação individual e afirma que dificuldade será ainda maior na final


Um Flamengo atacando e um Botafogo se defendendo. Desta forma, foi analisado pela maioria dos torcedores e jornalistas o duelo válido pela final da Taça Rio, no último domingo, no Maracanã. Entretanto, para quem pensa que a situação vai se repetir na primeira partida da final, domingo, às 16 horas, o lateral-esquerdo Juan fez questão de descartar a ideia, além de pedir concentração absoluta ao elenco rubro-negro.

"O Botafogo é um time ofensivo que joga bem posicionado e aposta na velocidade. Acredito que essa foi a forma encontrada para eles explorarem os atletas mais adiantados da equipe. Não acho que eles sejam um time retranqueiro. É preciso cuidado porque eles são rápidos na frente e possuem atletas que vem de trás para colocar velocidade no jogo. Precisamos saber administrar bem essa primeira partida. Eles podem vir mordidos por conta da nossa vitória na final da Taça Rio. Porém, precisamos tentar nos manter tranquilos porque teremos dois jogos para definir a competição", comenta.

Como o treinador adversário, Ney Franco, já trabalhou no Flamengo e conhece muito bem a dupla Leo Moura e Juan, o lateral não ficou surpreso com a marcação individual que recebeu. Segundo o camisa 6, este fato sempre vai acontecer.

"Ele sempre vai tentar marcar em cima e não dar espaço. É a característica do Ney e sabemos disso. Nos conhecemos muito bem. Por ser uma final, a dificuldade será ainda maior", encerra.

[JS]

Nenhum comentário: