segunda-feira

Fla vai pagar salários, e torcida prepara faixa contra os jogadores




Dinheiro vem de empréstimo de R$ 10 milhões. Garantia foi patrimônio de ex-dirigente



O Flamengo conseguiu uma nova medida paliativa para os cofres vazios. O empréstimo de R$ 10 milhões de um banco foi liberado. A garantia pedida pela instituição financeira foi o patrimônio do ex-vice de finanças do Rubro-Negro, José Carlos Dias, conforme o GLOBOESPORTE.COM antecipou na última segunda-feira.

Pequenos detalhes burocráticos ainda impedem a transferência do dinheiro, mas até quinta-feira a expectativa é de que o salário de janeiro do elenco de futebol seja quitado. Os demais funcionários têm a receber metade do 13º, janeiro e fevereiro.


Independentemente da situação financeira, a relação da torcida com o elenco atual beira o insustentável. O título Sul-Americano e, sobretudo, a dedicação do time de basquete, que estava sem receber há quatro meses, pesaram contra os atletas do futebol.

No sábado, durante o empate por 1 a 1 contra o Tigres, os torcedores que estavam no Maracanã gritaram que o "basquete era o orgulho da nação (rubro-negra)". O próprio técnico Cuca contribuiu para o mal-estar ao afirmar que o time precisa correr mais.

A primeira medida efetiva contra os jogadores será tomada assim que o salário cair na conta. Uma das torcidas organizadas prepara a seguinte faixa de protesto, em que exige os três pontos contra o Vasco, no domingo: "Mercenários: vocês têm o dinheiro, agora nos deem a vitória".

(GE)

Nenhum comentário: