quinta-feira

Tromba de bola cheia


O sucesso de Andrade à frente do Flamengo já está fazendo outros clubes crescerem o olho pra cima do treinador do Mengão. Além disso, a vaga para a Copa Libertadores muito próxima e a necessidade de dar segurança ao técnico, em virtude das eleições do fim do ano, fizeram a cúpula do futebol colocar uma multa rescisória milionária caso ele seja contratado por outra equipe, ou até mesmo dispensado por uma nova administração que não seja a atual.

"Temos o mecanismo tanto para a manutenção do Andrade quanto do auxiliar (Marcelo Salles). Ou ele permanece, seja qual for o presidente eleito, e disputa a Libertadores, ou com certeza sairá feliz do Fla", revelou o vice de futebol rubro-negro, Marcos Braz. O valor não foi revelado.

Há seis anos o presidente Márcio Braga instituiu uma norma no Mengão. Em vez de os técnicos terem contrato com altas multas rescisórias, foi determinado que os treinadores estariam incluídos na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Ou seja, teriam carteira assinada e, em caso de demissão ou propostas de outros clubes, deixariam a Gávea recebendo apenas como funcionário, com 13º salário e férias. A decisão foi tomada devido à alta rotatividade de técnicos que era marca registrada do Flamengo. Em certa época, o clube chegou a pagar dívidas com oito técnicos ao mesmo tempo.

Tranquilidade na reta final

"O Caio Júnior, no ano passado, foi uma exceção nesses últimos anos. Com isso, também temos uma brecha para fazer com que o Andrade permaneça no clube ou seja beneficiado se decidir sair. Ele, inclusive, já foi comunicado da nossa decisão. O Andrade tem a segurança que é necessária nessa reta final", completou Marcos Braz.

FS com MH

Nenhum comentário: