segunda-feira

Flamengo pede apoio da "nação"


Com jogos em São Paulo, Recife e Minas, Rubro-negro espera seguir com a força do 12º jogador

A torcida sempre foi um diferencial do Flamengo. A Nação, como é chamada, terá que mostrar que por ser a maior torcida do país pode ajudar o time a chegar a Libertadores ou até mesmo ao título. Nos últimos oito jogos, o Rubro-negro precisará do apoio de todos os seus torcedores, principalmente os que não residem no Rio de Janeiro, já que o time jogará apenas mais três vezes no Maracanã e uma no Engenhão (o clássico contra o Botafogo).

Os torcedores do Flamengo de São Paulo, Pernambuco e Minas Gerais foram “convocados” a continuarem apoiando o time como os cariocas fazem em jogos no Maracanã. Isto porque o Rubro-negro enfrentará Barueri e Corinthians em território paulista, o Náutico em Recife e o Atlético/MG no Mineirão.

Apesar de ressaltar a força da torcida, que contra o Palmeiras compareceu em peso e apoio durante os 90 minutos, o meia Petkovic lamenta o fato de jogar menos no Rio de Janeiro. “A nossa torcida está sendo o 12º jogador e faz a diferença, sem dúvidas. Pena que só temos mais três jogos no Maracanã. Mas também temos muita torcida em outros lugares e ela vai nos ajudar”, declarou o sérvio, autor dos dois gol na vitória sobre o líder, fora de casa.

Com a segunda melhor média de público, atrás apenas do Atlético/MG, o Flamengo espera aproveitar o fator casa nos três jogos que restam no Maracanã. O Rubro-negro enfrentará Santos, Goiás e Grêmio no Rio de Janeiro, além de disputar o clássico contra o Botafogo.

Com 48 pontos, seis atrás do líder Palmeiras, o Flamengo, há nove jogo invictos, acumula 4% de esperança de chegar ao título e tem 44% de chances de assegurar uma vaga na Libertadores de 2010, de acordo com os matemáticos.

FS com JD

Nenhum comentário: