sábado

Futuro do Flamengo já tem um nome: Zico



Eterno ídolo admite que após encerrar sua fase no CSKA de Moscou pode ser o manager da Gávea


Pela primeira vez, Zico admitiu ontem que pode assumir o cargo de manager do futebol do Flamengo a partir de 2011, quando terminar seu contrato com o CSKA, da Rússia. O ídolo, porém, fez questão de exaltar que é preciso ter os pés no chão e ser profissional. A declaração colocou freio na empolgação do presidente Márcio Braga. O dirigente queria o Galinho o mais rápido possível e, na entrevista coletiva realizada ontem, para apresentar o protocolo de intenções para unir o CFZ, de propriedade do Galinho, ao clube da Gávea, chegou a oferecer a cadeira da presidência, prontamente recusada pelo ex- jogador.

“Nossa intenção de ter o Zico é óbvia e clara. Queremos ele de volta para comandar o futebol profissional. O ano de 2010 será do Zico. Ele será o presidente do nosso futebol”, bradou Márcio Braga, que entregou ao ídolo uma camisa do Flamengo com o número 2010 e seu nome gravado nas costas. Em seguida, Márcio brincou: “Passo a cadeira da presidência para você”.

Zico rebateu de primeira. “Não, não, fica aí você. Não está na minha hora”, brincou o ex-jogador, que depois comentou o assunto com seriedade e muita sobriedade.

“Gostaria de contribuir para a profissionalização do futebol. Não abro mão do meu compromisso com o CSKA, que vai até 2011. Meu pensamento é seguir na carreira de treinador até os 60 anos (ele está com 56)”, disse Zico, que admitiu antecipar o retorno ao Brasil para 2011 por questões familiares:

“Voltar a morar na minha cidade, ver meu neto crescer, ficar mais perto da minha família. Isso tudo pesa bastante. A idade passa e você fica mais emotivo”.

Zico disse que suas decisões independem do projeto embrionário que o Flamengo lançou ontem. Por iniciativa de Márcio Braga, o Rubro-Negro contratou a Fundação Getúlio Vargas para fazer um levantamento orçamentário e elaborar o projeto num prazo de 90 dias. Porém, a assinatura do protocolo de intenções que aconteceu ontem não significa que de fato haverá a incorporação do CFZ pelo Flamengo.

“Estamos estudando para tentar viabilizar, mas tudo com os pés no chão, sem deixar dúvidas”, afirmou Zico.

Caso o acerto aconteça, o projeto começará no ano que vem. “Seria um passo para a profissionalização do futebol, mais um Centro de Treinamento”, completou Márcio Braga.

Uma coisa é certa: a presença de Zico na Gávea foi capaz de reunir no mesmo auditório diversas correntes políticas que têm travado batalhas no clube. Entre os dirigentes, surgiu um grito: ‘Vai voltar a jogar, Zico?’. Isso, sim, é impossível. Resta se contentar com o sonho de ter o Galinho no comando do futebol.

[O Dia]

Nenhum comentário: