sexta-feira

Dirigente do Fla ataca Pelé: 'Ele sabia do roubo'



Kléber Leite diz que empresa do ex-jogador participou de 'farra da ISL'


Durante um evento em Curitiba na quinta-feira, Pelé alfinetou as últimas administrações de Flamengo e Corithians. Segundo o Rei do Futebol, "... se fossem honestas as administrações, só em produtos, na venda pelo país, os times já seriam mantidos". As declarações não foram bem recebidas pelo vice de futebol do Rubro-Negro, Kléber Leite, que atacou.

Segundo o dirigente, o momento conturbado vivido pelo Flamengo também tem a parcela de culpa de Pelé e sua empresa (Pelé Sports & Marketing) na época em que o clube tinha um contrato milionário com a empresa de marketing esportivo ISL.

- O Pelé tem toda a razão em dizer que é o momento mais negro da História do clube. Ele fala isso com tranquilidade porque participou, através de sua empresa, da farra da ISL. Até hoje o Flamengo paga o preço por causa desse problema. Ele testemunhou tudo. Ele sabe que houve roubo - acusou Kléber Leite.

O dirigente ressaltou que Pelé não roubou nada, mas que sua empresa participou do processo.

- Dos 80 milhões de dólares que o Flamengo ia receber da ISL, apenas 61 entraram no clube e isso nos prejudica até hoje. O Pelé não participou do roubo e sim do processo através de sua empresa - afirmou Kléber.

O Flamengo assinou um contrato milionário com a ISL em 1999. A empresa suíça injetaria 80 milhões de dólares. Em 2002, o então presidente Edmundo Santos Silva foi cassado por uma série de irregularidades com a parceria. No mesmo ano, a empresa faliu e o Flamengo, que trouxera jogadores por altos salários, herdou várias dívidas.


[Lance]

Nenhum comentário: