sexta-feira

Fla espera que CBF pague salários de Kleberson, lesionado, e busca reforços


O Flamengo vai procurar a CBF como uma reivindicação: que a Confederação Brasileira de Futebol pague os salários de Kleberson enquanto ele estiver fora de combate. O meio-campista se lesionou no amistoso entre Brasil e Estônia e não deverá retornar aos gramados antes de 2010. "A lesão traz dois problemas, um é técnico, a perda do jogador até o final do Campeonato Brasileiro, o outro é financeiro", frisa o presidente em exercício rubro-negro, Delair Dumbrosck.

O dirigente espera a volta do jogador e o laudo médico para então conversar com a direção da CBF. O objetivo? Que a entidade assuma os salários do atleta durante sua inatividade provocada pela contusão sofrida quando defendia a seleção. “Minha determinação é não acionar a CBF, mas buscar o bom senso”, acrescenta o vice-presidente de futebol, Marcos Braz, que promete reforço para o meio-campo ante a prevista longa inatividade do titular.

"Temos que refletir, nós, os clubes, sobre essa situação. Cedemos um jogador para a seleção, um atleta que custa um salário considerável, e ele se machuca. O clube não pode ficar sozinho com o prejuízo", conclui Dumbrosck. Michael Owen se lesionou atuando pela seleção da Inglaterra na Copa do Mundo e seu clube de então, o Newcastle, acionou a FA, que é "a CBF dos ingleses". Com sucesso. Os Magpies foram indenizados pelo período que ficaram sem o atacante, hoje no Manchester United.

A questão é: até quando os clubes brasileiros serão subservientes à CBF? Quando irão tomar posição conjunta contra tal absurdo? Quotas milionárias, como os US$ 2 milhões pelo jogo com os estonianos, são destinadas à entidade que simplesmente usa os atletas pelos quais clubes brasileiros e do exterior desembolsam muito dinheiro. E ainda os entrega lesionados em algumas ocasiões. Absurdo.

Espn-Mauro Cezar Pereira

Nenhum comentário: