segunda-feira

'Eu sei que errei'


Lateral-direito volta a dizer que apenas desabafou após marcar contra o Náutico, no Maracanã

Autor do gol de empate do Flamengo no 1 a 1 com o Náutico, o lateral-direito Léo Moura mostrou arrependimento após os xingamentos direcionados aos torcedores rubro-negros no Maracanã. O jogador, que após a partida de domingo não pediu desculpas à torcida pelas palavras que pronunciou, apresentou um novo discurso nesta segunda-feira.

- Peço perdão aos que foram apoiar o time, porque o verdadeiro torcedor vai para apoiar o time. Volto a dizer que foi um desabafo, a gente precisava do gol naquele momento. Somos seres humanos e eu sei que errei, por isso peço desculpas às crianças e famílias que estavam assistindo - disse, em entrevista.

Embora possa ser enquadrado pelo STJD no artigo 258 (atitude contrária à disciplina ou à moral desportiva, cuja pena pode ir de um a dez jogos), Léo Moura acredita que não será punido. Uma suspensão neste caso pode chegar a até dez partidas.

- As pessoas que estão fora vão analisar com mais frieza, mas vão ver que foi mais um desabafo pela circunstância do jogo. As pessoas me conhecem, sabem da minha índole e acredito que não vai ter nenhum problema.

Léo falou ainda que acredita estar sendo perseguido por parte da torcida. Ele ressaltou que não liga de ser cobrado, mas admitiu que as vaias no começo dos jogos o incomodam.

- Acredito que estou sendo perseguido sim, por uma parte da torcida. Não aceito que essa meia dúzia comece a vaiar desde o início e tente colocar algo negativo em um grupo muito bom. Não ligo que me cobrem, se me cobram eu tento melhorar ainda mais. Isso aconteceu com Juan, agora comigo, mas eu sei que a torcida vaia porque quer ver o Léo ainda melhor - concluiu.

GE

Nenhum comentário: