domingo

Em resultado 'anunciado', Avaí passeia sobre o Fla, esfacelado


Time de Silas faz 3 a 0 sem esforço e agrava a péssima fase dos cariocas

Sem fazer muito esforço, o Avaí goleou o Flamengo por 3 a 0, neste domingo, na Ressacada, como quem apenas se prepara para um jogo mais importante. Prejudicado demais pelos nove desfalques, o time de Andrade não foi páreo para o agora integrante do G4 do Brasileirão, que está a 11 rodadas sem perder. Os gols foram de Luís Ricardo, Léo Gago e Fabinho Capixaba.

1ºTEMPO

Vontade não faltou ao jovem time do Flamengo. Mas muitas outras qualidades, sim. A principal delas talvez tenha sido a calma. Em muitos momentos, a bola parecia queimar no pé e as jogadas saíam erradas. A fase ruim também não contribuiu. Se o primeiro gol do Avaí saiu por meio de uma falha da zaga, que permitiu ao atacante e dublê de ala Luís Ricardo tocar com oportunismo, o segundo, de Léo Gago, só existiu por conta de um desvio em Everton.

Recheado de desfalques, isso tudo já era de esperar. O que Andrade não podia mais aceitar eram mais baixas. Mas não houve jeito: Everton Silva sentiu fisgada na coxa esquerda e deu lugar a Rafael Galhardo. Responsável pela armação, Zé Roberto repetia suas nulas atuações. Sem ter nada a ver com isso, o time de Silas, mesmo não fazendo uma grande partida, era solto em campo e criou uma ou outra chance.

Oportunidade de gol que Adriano teve, ainda para empatar, mas o mal estar que o fez ficar fora do treino de sábado deve ter atrapalhado seu raciocínio e, em vez de bater de primeira, dominou para trás e perdeu. E foi assim, com a falta de objetividade imperando, que o Flamengo não produziu quase nada até o fim do primeiro tempo.

2ºTEMPO

Andrade achou por bem mexer e promoveu a entrada de Camacho na vaga de Rômulo. Sua equipe até começou melhor a etapa final, mas só criou perigo em arremates de longe, com o zagueiro Welinton e, depois, com Rafael Galhardo, de falta. Silas, aos poucos, ficava mais bravo com o recuo catarinense, que, com cerca de 20 minutos, limitava-se a esperar para ver o que o rival faria. E os contragolpes não se encaixavam.

O domingo dos cariocas azedou de vez quando Willians, que acabara de voltar de suspensão, foi expulso aos 25. Daí em diante, num jogo sonolento, o Rubro-Negro se entregou, cansado e vigiado de perto pelos defensores avaianos. Sem o mínimo esforço, Muriqui encontrou Fabinho Capixaba, que, livre, fuzilou Bruno. A derrota passava a ser vexame.

Prova de que o Avaí já não tinha o menor temor do Flamengo foi a emblemática substituição de seu treinador, que pôs o atacante Roberto no lugar do zagueiro Rafael. Os minutos finais foram de domínio total do time da casa, sem gol, porém. Ah, e se desgraça é bobagem, Adriano deu pontapé num adversário, levou cartão e está suspenso.


FICHA TÉCNICA:
AVAÍ 3 X 0 FLAMENGO

Estádio: Ressacada, Florianópolis (SC)
Data/hora: 22/8/2009 - 18h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Nilson de Souza Monção (SP) e Vicente Romano Neto (SP)
Renda/público: -
Cartões amarelos: Fernandinho, Eltinho e Emerson (AVA); Willians, Zé Roberto, Lenon, Welinton e Adriano (FLA)
Cartões vermelhos: Willians, 25'/2ºT (FLA)
GOLS: Luís Ricardo, 7'/1ºT (1-0); Léo Gago, 30'/1ºT (2-0); Fabinho Capixaba, 32'/2ºT (3-0)

AVAÍ: Eduardo Martini, Augusto, Rafael (Roberto, 39'/2ºT), Emerson; Luis Ricardo (Caio, 18'/2ºT), Ferdinando, Léo Gago, Marquinhos, Muriqui, Eltinho; William (Fabinho Capixaba, 27'/1ºT) - Técnico: Silas

FLAMENGO: Bruno, Welinton, Rômulo (Camacho, intervalo) e Ronaldo Angelim; Everton Silva (Rafael Galhardo, 16'/1ºT), Willians, Lenon, Zé Roberto e Everton; Denis Marques (Alex Cruz, 20'/2ºT) e Adriano - Técnico: Andrade.

LN

Nenhum comentário: