quarta-feira

Desespero no Fla-Flu da Sul-Americana


A crise entra em campo hoje, no Maracanã, no mais tradicional clássico do futebol brasileiro. Atormentados por seus difíceis momentos no Campeonato Brasileiro, Flamengo e Fluminense voltam a se encontrar, às 21h50, para decidir uma vaga nas oitavas-de-final da Copa Sul-Americana, agora com os titulares em campo. No jogo de ida, há duas semanas, o clássico acabou empatado em 0 a 0, com os times repletos de reservas. A opção rendeu críticas até de dirigentes da Confederação Sul-Americana de Futebol (CSF).

O técnico Renato Gaúcho tinha como plano preservar os jogadores para fugir da luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro — é o atual lanterna, com 16 pontos.

O Tricolor vem de um resultado muito ruim: empate sem gols com o Barueri no mesmo Maracanã, o que torna ainda mais delicada a situação do treinador em caso de derrota.

“Na minha cabeça está tudo decidido, mas a escalação só será divulgada 40 minutos antes da partida”, disse Renato.

Apesar de melhor colocado no Brasileirão, o Flamengo também está em crise. Na 14ª posição, com 27 pontos, o clube aposta agora na conquista da Sul-Americana para amenizar o mau momento com a torcida — irritada pela desastrosa atuação na derrota de 3 a 0 para o Avaí, em Florianópolis.

Com a corda no pescoço, Andrade sabe que precisa da vitória para garantir uma sobrevida no comando da equipe, A derrota pode ser fatal.

O treinador sabe que uma vitória por qualquer resultado classifica o rubro-negro. Para isso, ele pretende usar o que tem de melhor. No entanto, muitos titulares estão entregues ao departamento médico.

“Temos que rever nossos erros e começar a reagir. Senão fica difícil. E um Fla-Flu é sempre bom para isso”, comentou o atacante Emerson, um dos jogadores que voltam hoje à equipe — os outros são o sérvio Petkovic e o zagueiro Fabricio, recuperados de lesões.

Pelo regulamento da competição, se a partida terminar empatada com gols, o classificado é o Flu, já que o mando de campo hoje é do Fla e cada gol teria peso dobrado. Se for 0 a 0, vai para os pênaltis. Quem vencer está classificado e pegará o vencedor de Alianza Atlético, do Peru, e o Deportivo Anzoategui, da Venezuela.

ODOL

Nenhum comentário: