terça-feira

Coluna Renato Mauricio Prado - O Globo


Rubro-negros irados entopem a minha caixa postal, acusando Leonardo Moura de ter forçado o terceiro cartão amarelo, só pra não viajar a Porto Alegre, onde o Fla enfrentará o Grêmio no domingo.

Resisto a crer nisso, mas que a falta no ataque, feita já no fim da partida, num lance sem importância, era desnecessária, era.

Assim como o chilique que o lateral já dera antes, com um dos bandeirinhas, e também poderia ter causado cartão amarelo.

Como antecipei aqui, enquanto não saldar ao menos parte da dívida que tem com o Atlético de Madrid, por conta da contratação do zagueiro paraguaio Gamarra, na administração Edmundo Santos Silva, o Flamengo está legalmente impedido de fazer qualquer negócio com jogadores.

Por isso, oito juniores que estouraram a idade, e não serão aproveitados no time de cima, não podem se transferir para clubes menores daqui e do exterior. Nem por empréstimo.

Por conta dessa dívida, se o Flamengo vender Emerson para o futebol árabe (e, para isso, precisa da autorização dos espanhóis) receberá apenas 20% do valor a ser pago pela multa rescisória - 80% ficariam com o Atlético de Madrid.

Como a proposta é de U$2 milhões (embora a multa seja de U$6 milhões), ao rubro-negro restariam apenas U$400 mil. Isso se outro credor não aparecer antes.
Vale a pena vender o "sheik" por essa ninharia?

Coluna Renato Mauricio Prado - O Globo

Nenhum comentário: