segunda-feira

Andrade já vive pequeno drama: 'Tenho vergonha de ir na rua'


Técnico exalta qualidade do Avaí, mas desculpa-se por 'não ajudar mais'

Quem era contra a efetivação de Andrade já avisava: o Flamengo tinha tudo para queimar um ídolo do clube. Por enquanto, o treinador é até absolvido, porque tem inúmeros desfalques a cada rodada. Porém, sua vida já se tornou um pequeno drama, o de não conseguir ir além com o material humano que pode escalar. A ponto de evitar lugares públicos.

- Nem durmo direito pensando em alternativas, mas não vejo muitas. Estou mesmo de mãos atadas. Tenho até vergonha de ir na rua, isso tem me feito mal, me incomodado muito. Às vezes, a torcida não imagina a dificuldade. Gostaria de ajudar mais. Queria ver o Flamengo em melhor situação. Sei que os jogadores estão fazendo o melhor possível. O momento é perigoso, pois estacionamos nos 27 pontos - alertou.

Na análise de Andrade a respeito da derrota para o Avaí, neste domingo, a terceira seguida, o resultado não condiz com o que foram os 90 minutos.

- Tomar gol cedo muda tudo. E acabamos errando muitos passes, além de termos sido pouco objetivos. Ficou claro que faltava o entrosamento ideal para enfrentar um adversário como esse. Se puxar na memória, contra Santos e Atlético Mineiro tínhamos um time base. Mas não podemos contestar a atuação do Avaí, que foi ótima - lembrou.

LN

Nenhum comentário: