quinta-feira

O que não foi dito sobre a final do Basquete



Quem assistiu, pelos canais de televisão que transmitiram a final do Basquetebol (NBB), se deparou com cenas patéticas, situação surreal, inusitada e vergonhosa para os verdadeiros Rubro Negros.

Passou para todo o Brasil, foi visto por toda a Nação Rubro Negra e, por todos os Conselheiros do Clube de Regatas do Flamengo, a disputa pela Taça de Campeão entre os jogadores e um Presidente, que está licenciado, por que afirma estar enfermo (que alega ainda estar em convalescença de uma cirurgia grave no coração). Com o agravante de que, este dirigente em particular, está suspenso pelo STJD, o que o proíbe de exercer qualquer tipo de função ligada às atividades desportivas do nosso CRFlamengo. Pois é, o referido dirigente primeiro foi entregar, diante de todas as câmeras de televisão (para que todos pudessem ver? ou só para aparecer?), o troféu de campeão do primeiro título do NBB, para o time do CRFlamengo que foi campeão. Ato contínuo, resolveu chamar para acompanhá-lo na comemoração e posse do troféu, a dublê de candidata à Presidência do Clube pela Oposição (oposição a que ou a quem?), a vereadora e ex-VP de Esportes Olímpicos, a quem ele mesmo demitiu da Diretoria do Flamengo, num claro desprestígio aos atuais dirigentes, que, também não são "flor que se cheire", da atual Vice-Presidência dos Esportes Olímpicos.

O fato verdadeiro é que quando o CRFlamengo caiu combalido, falido pela política financeira de sua gestão, o Presidente do CRFlamengo saiu de licença médica. Largou o Clube sem dinheiro, devendo mais de R$400 MILHÕES e sem quaisquer perspectivas, um Clube completamente mergulhado em problemas e numa crise financeira sem precedentes na sua história. Há dois dias, este mesmo Presidente "debilitado" volta para anunciar uma parceria com o Zico para fazê-lo gestor do futuro FLA S.A e, ainda anuncia a compra do CFZ (COM QUE DINHEIRO Senhor PRESIDENTE?).

E, eis que reaparece, de novo, no momento em que o time conquista o bicampeonato de Basquete e, seria até honroso para o nosso CRFlamengo, que a taça fosse entregue por seu Presidente, não fosse pelo total desrespeito aos dirigentes presentes ao evento, em mais uma manobra única e exclusivamente política, totalmente autoritária deste Presidente enfermo e licenciado, ausente das dificuldades do CR Flamengo mas, sempre presente quando se trata de aparecer na mídia ou, de criar factóides em ano eleitoral. Desmoralizou e desprestigiou, todos seus atuais colaboradores que estavam presentes a Arena HSBC, já que:

1) Todos os dirigentes responsáveis lá estavam, de corpo presente aquele espetáculo magnífico (o atual presidente em exercício e o atual Vice –Presidente de Esportes Olímpicos e seus diretores);

2) O que explicaria o Presidente enfermo e licenciado, além de puro proselitismo político, prestigiar uma vereadora candidata dita de "Oposição" à Presidência do Clube, quando esta foi por ele mesmo demitida por desmandos contratuais, todos ainda em fase de apuração pelos Conselhos competentes, em detrimento e desprestigio dos seus demais colaboradores atuais que lá estavam presentes;

3) O Presidente enfermo e licenciado, além de transgredir a pena mandatária, que lhe foi imposta pelo STJD, está também expondo, mais uma vez, o CRFlamengo a sanções outras, no futuro, que possam advir, por quem tem por direito manter a autoridade moral da prática esportiva, em conseqüência deste seu ato, absolutista, autoritário, de cunho político e de mera vaidade pessoal;

4) O Presidente enfermo e licenciado expôs e demonstrou o quão frágil, submisso e sem personalidade é este seu Conselho Diretor, já que seus membros se submetem a participar de situações vergonhosas como esta e, que servem, apenas, para constatar aquilo que os Conselheiros não alienados, já sabem, o atual CRFlamengo tem um só dono, posto que o Presidente enfermo e licenciado, faz e desfaz, agindo como se CRFlamengo fosse a extensão do quintal de sua casa;

5) Não bastassem todos os problemas deixados por uma gestão financeira desastrosa, agora o CRFlamengo tem um Presidente que entra e sai do exercício da presidência quando quer, sem nenhum ato formal necessário para o legitimar, abusando, e desrespeitando, inclusive, da punição imposta pelo STJD;

6) Não gostaria de lembrar que muito recentemente este Presidente enfermo e licenciado, já havia praticado ato semelhante ao interromper o seu período de convalescença, retornando de forma intempestiva e forçando o presidente em exercício a manter a "sua" cúpula do Futebol (Kleber Leite e assessores) quando eles se insurgiram, no dia do jogo com Internacional, ameaçando com renúncia coletiva, no recente caso da contratação do sérvio Petkovic;

7) Tal fato apenas confirma que o Presidente enfermo e licenciado apóia firmemente e incondicionalmente, sua cúpula do Futebol, todos os desmando ali praticados, os seus estouros do orçamento, os recursos que por ali sumiram e as transações milionárias e ineficazes que combaliram as finanças do Clube;

8) Volto a insistir que já na antevéspera da final do NBB, o Presidente enfermo e licenciado reapareceu, de forma espetaculosa, anunciando a contratação milionária, por parte do CRFlamengo (não sabemos de onde virão os recursos), de uma tal consultoria com a FGV, para valorar um patrimônio de terceiro (do CFZ), para uma suposta e incerta transação futura (visto que ainda nem passou por nenhum dos Conselhos), e sem se aconselhar com nenhum dos representantes eleitos dos demais poderes; e isto está sendo feito em detrimento de pagamentos outros, como os impostos e obrigações trabalhistas já devidas e que estão, e muito, atrasados e, que podem, segundo a Lei Pelé, destituir todos esses dirigentes. Tudo para criar o factóide ZICO na eleição 2010, supostamente apoiando o candidato do Presidente enfermo e licenciado, para que este consiga emplacar o FLA S.A;

Até quando vamos permitir este tipo de dirigente na Presidência do CRFlamengo?

[MPFla - FCGularte]

Nenhum comentário: