segunda-feira

Criticado pelo pai de Ibson, marketing do Fla tem camisas 'prontas' se jogador ficar



Ricardo Heinrichsen, diretor de marketing, revelou que teve pouco tempo para realizar um projeto que pudesse arrecadar o valor desejado


Ibson dificilmente permanecerá no Flamengo para o restante da temporada e o pai dele, Laís Silva, encontrou um culpado: o departamento de marketing rubro-negro. O contrato do jogador terminou no último domingo e o Porto, detentor de seus direitos econômicos, recusou a proposta de R$ 9 milhões feita pela diretoria rubro-negra para comprar o jogador. Os portugueses querem pelo menos R$ 1 milhão a mais e clube avisou que chegou ao seu limite.

A situação causou lamentação pela falta de um projeto para mantê-lo. O pai, Laís Silva, comparou com o esforço na hora de trazer o Adriano.

- O marketing poderia ter usado melhor o Ibson e isso me entristece. Trouxeram o Adriano e poderiam trabalhar para mantê-lo. Quando se fala em raça, amor e paixão, qualquer torcedor sabe que o Ibson significa tudo isso. Ele é um atleta que nunca falta a treino, não se machuca, não força cartão amarelo... - disse, em entrevista à Rádio Brasil.

Questionado sobre o assunto, o diretor de marketing, Ricardo Heinrichsen, disse que teve muito pouco tempo para arrecadar um valor tão alto para a negociação.

- Achamos que ele tem potencial para um projeto, mas fomos informados que teríamos só uma semana para arrecadar € 3 milhões (cerca de R$ 8,1 milhões) para ajudar na permanência do Ibson. Isso é impossível num período tão curto! Temos uma proposta para usar a imagem dele se permanecer no Brasil. Dois tipos de camisas já estão prontos e ainda pensamos em outros produtos com o nome do jogador. Mandei para a produção, mas tenho esperança que a diretoria consiga manter o jogador para que possamos fazer alguns trabalhos de marketing – disse.

[GE]

Nenhum comentário: