domingo

Braga: ser presidente do Fla é ter sempre "bumbum quente"


Afastado desde o dia 15 de fevereiro, o presidente licenciado do Flamengo, Márcio Braga, desabafou em entrevista à revista Joyce Pascowitch sobre as dificuldades que é comandar o clube rubro-negro.

"Sentar naquela cadeira é estar sempre com o bumbum quente. Todo dia tem crise, problema grave. Quando perguntam a minha profissão, respondo que sou administrador de conflitos", afirmou.

Braga, que já esteve no comando do clube da Gávea por 14 anos juntando todos os períodos em que assumiu a presidência, declarou que o período mais crítico que viveu foi na sua volta ao clube em 2004.

O dirigente lembrou na entrevista à revista que encontrou o clube com patrimônio negativo de R$ 139 milhões, 500 funcionários, insolvência decretada pelo Ministério Publico Federal e sem talão de cheques.

"O presidente anterior - Edmundo Santos Silva - quebrou o clube e só não houve o fechamento porque pagamos os credores e ainda fomos campeões cariocas. Não foi competência administrativa ou capacidade, foi São Judas Tadeu! Foi milagre. Hoje, São Judas é benemérito do Flamengo".

Márcio Braga foi afastado da presidência rubro-negra por conta de uma cirurgia que teve de fazer no coração. O dirigente ia voltar ao trabalho no começo do mês de julho, mas o mau estado de saúde o deixou longe por mais um mês.

Em seu retorno, Braga terá de acalmar o clima de turbulência pelo qual passa o Flamengo na atualidade. O técnico Cuca deixou o comando técnico da equipe na última quinta-feira e o vice-presidente de futebol, Kléber Leite, pediu demissão nesta sexta-feira.

Terra

Nenhum comentário: