quinta-feira

Depois de jejum, no Flamengo agora só atacantes fazem gols



A torcida do Flamengo até tem tido razão para reclamar do desempenho da defesa, com 13 gols tomados, retrospecto que só é melhor que o do Santos e o do Atlético-PR. O ataque por outro lado tem ajudado, o que não estava acontecendo há até pouco tempo. Dos 10 gols que a equipe rubro-negra fez no Campeonato Brasileiro até agora, nove foram de atacantes (Adriano, Emerson e Josiel) e o outro foi contra. Se, até o início do Campeonato Brasileiro, o Flamengo se orgulhava de ter uma defesa sólida mas sofria com os gols esporádicos de seus jogadores de frente, no domingo, no Fla-Flu, a esperança rubro-negra é que Emerson e Adriano continuem a marcar como nas três vezes em que atuaram juntos. A dupla ainda não saiu de campo em branco.

Segundo o atacante Emerson, a razão para o bom desempenho é a junção de características dele com as do Imperador, além de muita conversa antes e durante os jogos.

– É um privilégio atuar do lado dele, até porque temos uma boa relação fora de campo. Temos conversado bastante também sobre o posicionamento e movimentação de cada um. Quando um tem que sair mais para abrir espaço ou acompanhar um defensor – explica Emerson. – Apesar de eu ser mais velho, Adriano é mais rodado. Tenho aprendido muito com ele.

Ter só gols de atacantes é uma situação estranha para quem vivia uma crise no ataque recentemente. Foram oito jogos no período de 5 de abril até 6 de maio sem gols dos atacantes. Nesse tempo, o time conseguiu ganhar a Taça Rio e o tricampeonato carioca só com seus defensores e meias marcando gols. O jejum foi quebrado no segundo jogo da Copa do Brasil contra o Fortaleza: vitória de 3 a 0, com gols de Kleberson, Juan e Emerson. Curiosamente, desde então só atacantes balançam as redes adversárias. São exatamente oito jogos.

Gol no Fluminense

Para Emerson, um dos fatores para a melhora considerável do ataque é Adriano, que tem média de um gol por jogo desde que estreou.

– Ele é a nossa referência no ataque. A presença dele abre espaço para quem vem de trás – disse Emerson, que tem boas lembranças de quando enfrentou o Flu.

– O primeiro jogo foi especial. Era minha estreia e, por ter sido torcedor e gostar muito do Flamengo, foi diferente para mim. Acabei presenteado com um gol – recorda o jogador, que saiu de campo visivelmente emocionado após fazer o gol de empate em 1 a 1 nos acréscimos da última partida da fase de classificação da Taça Rio.

O Flamengo espera anunciar nesta quinta a contratação do atacante Denis Marques, ex-Atlético-PR e que atuava no Omiya Ardija, do Japão. Dirigentes rubro-negros disseram que só não anunciaram o jogador ainda por questões burocráticas.

[JB]

Nenhum comentário: