sábado

Será que é agora que a porteira vai abrir?


Com equipe titular, rubro-negros querem 'abrir a porteira' contra o Leão da Ilha, que volta ao Maraca após 35 anos


A cancela está fechada, o cadeado está difícil de ser destrancado. Em busca da chave para abrir a porteira o Flamengo deixa de lado a Copa do Brasil e vai com força máxima para cima do Avaí, hoje, às 18h30m, no Maracanã, pela segunda rodada do Brasileirão. Sob uma tempestade de críticas pela falta de eficiência do ataque, o Rubro-Negro pega os catarinenses disposto a espantar de vez a 'inhaca' e embalar para o duelo contra o Internacional, no Beira-Rio. O Premiere exibe a partida ao vivo para todo Brasil.

Só Emerson não joga pelo Fla

Lanterna da competição após a derrota por 2 a 0 para o Cruzeiro na estreia, o Flamengo não contará apenas com Emerson, lesionado, e aposta no retorno de Josiel, que já marcou 11 gols no ano, para marcar os primeiros pontos na competição. Para o Avaí a partida é histórica. Nono colocado na tabela com um ponto, empatou em casa com o Atlético-MG na estreia, o Leão da Ilha retorna ao Maracanã para uma partida de Brasileirão após 35 anos. A última foi em 1974, contra o Botafogo, derrota por 5 a 1, no dia 16 de abril.

Brasileirão vira prioridade momentânea

Animado com as boas atuações contra Cruzeiro e Internacional, mas frustrado pela ausência das vitórias, o Flamengo viveu uma semana de contrastes: ao mesmo tempo em que comemorava as chances criadas, lamentava o desperdício das mesmas. Para colocar um ponto final nas queixas, Cuca pregou seriedade total no Brasileirão.

- Campeonato Brasileiro, mesmo que seja na primeira ou na segunda rodada, é importante entrar com força máxima e garantir as vitórias. Faz muito tempo que o Avaí não joga no Maracanã e isso é uma motivação. O time é muito bom e organizado. Conheço muito bem - disse Cuca, que já treinou o Avaí.

Léo Moura fez coro com o treinador. De acordo com o lateral-direito, a equipe não corre o risco de deixar o Brasileirão em segundo plano para pensar na Copa do Brasil.

- Temos que saber dividir os campeonatos. Esse é o Brasileiro, e o Avaí vai vir empolgado. Temos que assimilar a importância da competição. O Silas foi um grande jogador e não é bobo. Estamos fazendo bons jogos e vamos fazer o máximo para conquistar um bom resultado. Nenhum jogo vai ser fácil.

Reencontro com o Maraca

A partida contra o Flamengo terá um sabor especial para o Avaí. Sem disputar uma partida no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, desde 1974, o Leão reencontra o estádio atrás da primeira vitória na competição deste ano. O time catarinense estreou no Brasileirão com um empate de 2 a 2 com o Atlético-MG, no último sábado, na Ressacada.

Empolgados com o retorno ao maior estádio do Brasil, os avaianos compraram todos os seiscentos ingressos disponibilizados para eles. Porém, a expectativa na Ressacada é de que mais torcedores comprem ingressos nas bilheterias do Maracanã neste sábado.

Apesar de ser um dos atletas mais experientes do elenco, Evando lembra com carinho da última vez que balançou as redes do estádio. Em 2006, o então atacante do Fluminense fez o gol da vitória do clube carioca sobre o Cruzeiro por 1 a 0, em partida válida pelo Brasileiro.

- Todo atleta sonha jogar no Maracanã, que é o estádio mais famoso do Brasil. Agradeço toda vez que posso jogar no estádio e espero voltar a marcar depois de três anos.

O meia Caio, que já vestiu o uniforme do Flamengo, está recuperado de uma lesão na virilha direita e volta ao time titular no lugar de Odair. O resto do time será o mesmo que começou o jogo contra o Atlético-MG, no último sábado.

O técnico Silas estará no banco de reservas, no Maracanã. O departamento jurídico do clube conseguiu um efeito suspensivo da pena de 30 dias imposta pela Segunda Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina. O treinador discutiu com o árbitro José Acácio da Rocha no intervalo do primeiro jogo da final do Campeonato Catarinense, entre Chapecoense e Avaí, no dia 26 de abril, em Chapecó, e foi denunciado pela Procuradoria do TJD/SC.

[GE]

Nenhum comentário: