terça-feira

Fla quer esquecer jogo das faixas



Rubro-negro encara o Fortaleza para espantar "fantasma" do pós-título estadual dos dois últimos anos


O jogo da “entrega das faixas” não traz boas lembranças ao rubro-negro recentemente. Nos dois últimos anos, o Flamengo acumulou frustrações após levantar o troféu de campeão Carioca. Para que a história não se repita em 2009, o técnico Cuca pede seriedade e disciplina diante do Fortaleza, nesta quarta-feira, dia 6 de maio, pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil.

Em 2007, entre os jogos das finais do Estadual, também contra o Botafogo, o Flamengo sofreu um duro golpe, ao perder para o modesto Defensor, do Uruguai, por 3 a 0, fora de casa, pelas oitavas-de-final da Libertadores. Na partida de volta, já com o título estadual, o Rubro-negro bem que tentou, mas a vitória por 2 a 0 não foi suficiente para salvar o time.

Mas, pior do que isto, foi a temporada passada. O Flamengo venceu o América do México por 4 a 2, fora de casa, e estava com a classificação para as quartas-de-final bem encaminhada. No entanto, após novamente bater o Botafogo na decisão do Carioca, o Rubro-negro pecou pelo excesso de confiança. Na despedida do técnico Joel Santana, que aceitara a proposta de comandar a seleção da África do Sul, os rubro-negros viveram um pesadelo. O paraguaio Cabañas provou um Maracanazzo em vermelho e preto. Com dois gols dele, o time mexicano venceu por 3 a 0 e eliminou o Flamengo.

Agora, diante do Fortaleza, os rubro-negros querem esquecer o passado e prorrogar a festa do título. O técnico Cuca disse logo após a conquista do tricampeonato no último domingo, dia 3 de maio: “Fomos campeões, mas a vida segue. Quarta-feira temos mais uma batalha e não podemos vacilar”.

Para não repetir os vexames anteriores, o Flamengo precisa vencer o Fortaleza no Castelão. No primeiro jogo, disputado em Volta Redonda, as equipes ficaram no empate sem gols. Nova igualdade por 0 a 0 leva a decisão para os pênaltis; empate com gols favorece ao Rubro-negro.

[JD]

Nenhum comentário: