segunda-feira

Filme repetido na Gávea: atacantes treinam finalização à exaustão



Contra o jejum de gols, rubro-negros fazem atividade intensiva na Gávea, mas acabam isolando quatro bolas para fora da sede do clube



Os 288 minutos se balançar as redes incomodam, e na Gávea as inúmeras justificativas para a má fase do ataque do Flamengo deram lugar ao trabalho na manhã desta segunda-feira. Enquanto os titulares davam corridinhas leves em volta do gramado, todos os atacantes treinaram exaustivamente conclusão por cerca de uma hora. Obina, Zé Roberto, Josiel, Maxi, Paulo Sérgio... A lista é grande, já a eficiência nem tanto.

Durante a atividade os atacantes rubro-negros praticaram finalizações de todas as formas. Dentro e fora da área, pés esquerdo e direito, cabeçadas, mas ainda assim o resultado não foi dos melhores. Quatro bolas foram isoladas para fora do clube. Nada, no entanto, que incomode Cuca.

O treinador usa os números para defender sua equipe e volta a repetir o discurso de que é necessário ter paciência.

- Segundo as estatísticas, somos o time que mais finaliza. Média de 20 por jogo, oito certas e 12 erradas. Mas isso não pode virar um bicho de sete cabeças. O Botafogo fez um, o Fluminense também, o Corinthians nenhum.... O peso é porque estamos criando muitas chances. O segredo é treinar.

Quanto ao ataque titular para o duelo contra o Internacional, quarta-feira, às 21h50m, no Beira-Rio, em Porto Alegre, pela Copa do Brasil, Cuca preferiu fazer mistério.

- Estou esperando a recuperação do Emerson, trabalhei bem o Obina e o Zé Roberto. Ainda não posso responder nada sobre a questão do ataque. Vamos analisar no treino da tarde.

O elenco do Flamengo treina em período integral nesta segunda-feira e segue para Porto Alegre na manhã de terça-feira.

[GE]

Nenhum comentário: