sábado

Bruno sente a responsabilidade de ser capitão: ‘Não é só tirar o cara e coroa’



Goleiro garante que amadureceu bastante ao ser escolhido para a nova função


A aposentadoria de Fábio Luciano deixou vago o cargo de capitão do Flamengo. Cuca optou por Bruno, cujas características diferem bastante do antecessor. A começar pela idade. Aos 24 anos, o goleiro ainda no "início" da carreira. Fábio tem uma década a mais de experiência no futebol.

Mas o camisa 1 aceitou o desafio e em seis jogos assegura que mudou a postura.

- Ser capitão não é só colocar a faixa e antes do jogo tirar cara e coroa. Amadureci bastante – disse.

O amadurecimento é mais para consumo interno. Desde que chegou à Gávea, em 2006, Bruno sempre foi bastante contestador, principalmente nos métodos de trabalhos das comissões técnicas. Ele também já reclamou publicamente da falta de estrutura do Flamengo. Mas agora decidiu ser mais tranquilo nos bastidores. Ele recorda que até Joel Santana sofreu quando chegou ao clube, em 2007.

- Passei a não entrar mais em atrito. Logo que o Joel chegou, o jeito dele de trabalhar me deixava com desconfiança. Queria bater de frente. Mas conversamos e a partir dali passei a entendê-lo e só posso agradecê-lo por tudo o que fez por mim aqui no Flamengo – declarou o camisa 1.

[GE]

Nenhum comentário: