sexta-feira

Vitória no 1º jogo da final pode embalar time na Copa do Brasil



A disputa é em duas frentes, mas, por enquanto, o técnico Cuca quer somente pensar na primeira partida da final do Estadual, domingo, contra o Botafogo, no Maracanã. Largar em vantagem na decisão do título no Rio é o primeiro passo do Flamengo no planejamento de duas semanas decisivas, com a briga também por uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil.

O próximo jogo na competição nacional será na quarta-feira, contra o Fortaleza, mas somente hoje à tarde, depois de um sorteio na sede da CBF, é que o Rubro-Negro saberá se jogará a primeira partida fora ou no Maracanã.

“Não posso dizer o que vou almoçar na quarta-feira se eu nem sei o que vou comer amanhã. Tenho que pensar no jogo de domingo, ver o que vai acontecer, de que forma vai acabar a partida. Mas temos que saber que é muito difícil chegar a uma final. Eram 16 clubes e só dois chegaram. Por isso, pode ter certeza de que vou valorizar a final”, afirmou Cuca, dando a entender que pode poupar alguns titulares na Copa do Brasil, se tiver que jogar a primeira partida em Fortaleza.

Para que esse planejamento dê certo, o treinador conta com a força do seu banco de reservas. “Nosso banco é bom e, às vezes, até alguns jogadores importantes ficam de fora. Eles têm que aproveitar a chance. Na quarta-feira que vem, por exemplo, alguns podem estar jogando e temos que trabalhar o elenco para estar no nível dos que vêm atuando. Vamos estrear no Campeonato Brasileiro no dia 10, contra o Cruzeiro, e espero que até lá a gente esteja também no meio da Copa do Brasil. Vamos precisar utilizar o grupo e não apenas o time”, analisou ele.

Com duas competições e muito trabalho pela frente, Cuca só não consegue se livrar da expectativa sobre quem será o vice do Estadual. “Para um ser vice, o outro tem que ganhar. Mas não é um jogo entre Botafogo e Cuca e, sim, entre Botafogo e Flamengo. Em todo campeonato eu chego, sou tricampeão da Taça Rio, estamos bem na Copa do Brasil. Só dois chegam à final e os que ficaram para trás certamente gostariam de ter a chance de ser campeão”.

[O Dia]

Nenhum comentário: