terça-feira

Recurso de Cuca pode ser quinta



Departamento Jurídico do Fla quebra a cabeça para poder contar com o treinador na final do Carioca


O técnico do Flamengo, Cuca, acabou recebendo mais uma punição no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD/RJ), mas, segundo apurou o site Justicadesportiva.com.br, ele pode acabar atuando na final do Campeonato Carioca deste ano. Isto porque, apesar de estar suspenso por 90 dias, o treinador pode ser julgado pelo Pleno do TJD/RJ em sessão extraordinária nesta quinta-feira, dia 30 de abril, momentos antes do julgamento da Quarta Comissão Disciplinar, que também julgará o técnico, desta vez por ter chamado o presidente do TJD/RJ, Antônio Vanderler, de mentiroso. Segundo o próprio Vanderler, é possível que o recurso deste caso possa ser julgado antes mesmo da final.

"Se o Flamengo abrir mão de alguns prazos, podemos marcar uma sessão extraordinária na própria quinta-feira. Não quero atrapalhar o Campeonato Carioca, vamos esperar para ver o que o brilhante Departamento Jurídico do Flamengo irá fazer”, disse Antônio Vanderler.

Este caso, somado a possibilidade de uma sessão extraordinária e ao novo julgamento do Cuca, também na quinta-feira, acabou criando uma dor de cabeça gigantesca ao Departamento Jurídico do Flamengo, pois os advogados terão que decidir qual será a melhor atitude a se tomar, já que inúmeras possibilidades podem ocorrer nesta semana.

Caso Vanderler resolva, nesta terça-feira, dia 28, convocar uma sessão extraordinária, o treinador seria julgado novamente na quinta (30) e sendo absolvido poderia atuar na final. Isso só não aconteceria, se no julgamento da Quarta Comissão, que será no mesmo dia, ele fosse condenado, pois teria que cumprir a nova pena imposta pela comissão. Como não haveria tempo hábil para os advogados rubro-negros pedirem um novo recurso e entrar com o efeito suspensivo, já que na sexta-feira, dia 1º de maio, é feriado nacional, o treinador voltaria a ficar impossibilitado de atuar na partida.

Outra opção para os advogados do Flamengo é exigir os prazos previstos em lei (o que obrigaria o recurso ser realizado na semana após a final) entrar com o efeito suspensivo e torcer para o presidente do TJD/RJ aceitar. Isto acontecendo, Cuca poderia estar na beira do campo na grande final, isso claro, se ele não for punido no julgamento da Quarta Comissão.

Ou seja, a presença do treinador rubro-negro na final do Campeonato Carioca deste ano depende, e muito, do presidente do TJD/RJ, dos auditores da Quarta Comissão Disciplinar e claro da habilidade do Departamento Jurídico do Flamengo, comandado pelo advogado, Michel Asseff Filho.

[JD]

Nenhum comentário: