sexta-feira

O casamento perfeito



Kleber rasga elogios a Emerson. Plínio Serpa Pinto revela que jogador pagou para vir jogar no Fla


Por se tratar de um desconhecido para o torcedor rubro-negro, a chegada do atacante Emerson ao Flamengo foi tratada com desconfiança e sem a pompa das contratações dos últimos anos. Na apresentação oficial, o jogador se emocionou com os problemas que teve envolvendo a Polícia Federal, e afirmou que veio para o Flamengo por amor, além de realizar o sonho de jogar no clube do seu coração. Aos poucos, a desconfiança do torcedor está dando lugar ao otimismo e ao carinho para com um provável novo ídolo. Além de ter marcado dois gols em dois jogos disputados pelo clube, a técnica e habilidade de Emerson chamaram a atenção dos torcedores e analistas esportivos. Em pouco tempo já se percebe que o atacante é diferenciado dos últimos nomes que passaram pela posição. O bom desempenho do camisa 11 já era esperado pela diretoria, que através do vice de futebol, Kleber Leite, rasgou elogios ao "sheik rubro-negro".

"Não é surpresa alguma o que o Emerson está fazendo. Ele vai melhorar muito ainda. O início não condiz com o que ele é capaz. É um excelente jogador, que estava há quatro meses parado e quando adquirir ritmo vai dar muitas alegrias a torcida rubro-negra", elogia.

Para o dirigente, o fato de o jogador ter vindo para o clube por um salário muito aquém do que recebia no Qatar, faz com que o entrosamento com a torcida seja mágico, com forte tendência para o nascimento de um novo ídolo.

"Emerson e Flamengo é o casamento perfeito. Ele veio para o clube por amor. É um homem rico e realizado profissionalmente. Isso faz com que ele jogue leve para desempenhar o que sabe fazer de melhor: gols", diz.

Dinheiro não é tudo

Responsável direto pela contratação de Emerson, o diretor de futebol, Plínio Serpa Pinto, tem opinião idêntica a do vice de futebol, Kleber Leite, no entanto, fez questão de comentar sobre o caráter do atacante rubro-negro.

"A política do Flamengo foi contra a contratação dele, mas assumi a responsabilidade e me comprometi a ressarcir o clube senão desse certo. Ele é tecnicamente excepcional. Acredito muito no bom senso e no caráter dele. O Emerson está realizando um sonho, e sonho não se paga com dinheiro algum. Ele desembolsou uma fortuna do próprio bolso para ser liberado do Qatar e vir jogar no Flamengo. Ele quer ser reconhecido no Brasil, dar autógrafos, coisa que até ontem não acontecia. Ele quer que os seus filhos tenham orgulho do que o pai representa", revela.

Emerson será reavaliado nesta sexta-feira, e tem chances de iniciar o Fla-Flu de domingo como titular da equipe rubro-negra. Se mantiver a média de um gol por jogo, o torcedor rubro-negro já pode começar a comemorar.

[JS]

Nenhum comentário: