quinta-feira

Contraste dá o tom da final entre Flamengo e Botafogo




O resultado final do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro só será conhecido no dia 3 de maio. Porém, antes mesmo da primeira partida da decisão, neste domingo, às 16h, no Maracanã, algumas diferenças já marcam a final entre Flamengo e Botafogo. Afinal, alguns jogadores podem ficam entrar na história negativa de um clube de forma positiva e outros de forma negativa.

No Flamengo, em caso de tricampeonato, o goleiro Bruno, o lateral-direito Leonardo Moura, o zagueiro Ronaldo Angelim, o lateral-esquerdo Juan, o volante Toró e o atacante Obina entrarão para a história do clube, pois participaram das duas conquistas e estão numa futura terceira.

"Em 2007, o time do Botafogo era muito melhor do que o Flamengo, mas apesar disso houve superação e conseguimos o título. Já em 2008 e no Estadual deste ano, foram e serão duelos equilibrados, sem favorito. O tricampeonato é um sonho, pois vou fazer história num clube que me acolheu muito bem. Chance de marcar meu nome no Flamengo", disse o goleiro, que teve suas endossadas pelo lateral-esquerdo Juan.

"Na primeira final, o Botafogo era superior, mas conseguimos nos desdobrar para conquistar os títulos nos pênaltis. No ano seguinte, a situação era igual, mas vencemos também. Espero que a história se repita agora. Ser tricampeão é muito gostoso, mas isso aumenta a nossa responsabilidade", salientou.

Porém, existe o outro lado da moeda nesta decisão. No Botafogo, o volante Leandro Guerreiro está sozinho nesta "batalha" de não ficar conhecido, apesar de ter todo o carinho da torcida alvinegra, como o jogador tri-vice para o Flamengo.

O zagueiro Juninho, que perdeu a final em 2007, deixou o clube no ano seguinte só retornando em 2009. Já o lateral-direito Alessandro chegou ao Botafogo para o Campeonato Brasileiro de 2007, portanto, sem fazer parte do grupo vice-campeão estadual daquela temporada.

"Chega de ser vice, de acabar sendo derrotado nas finais. Temos agora um grupo novo, então sabemos que é a hora ideal para acabar com essa história de uma vez por todas. É o que queremos e temos que nos concentrar ao máximo", decretou Leandro Guerreiro.

No Flamengo, além de alguns jogadores que podem ser tricampeões de fato, o grupo, de uma maneira geral, também entrará para a história do clube. Isso porque, em caso de triunfo sobre o Botafogo, o Rubronegro ultrapassará o Fluminense na hegemonia no Campeonato Estadual do Rio de Janeiro: 31 a 30 conquistas.

Já no Botafogo, Leandro Guerreiro, além de decretar o fim de um jejum particular negativo, o volante, ao lado de seus companheiros, poderá ajudar na conquista do 19º título estadual do Alvinegro. A última conquista aconteceu em 2006, quando o Glorioso da Estrela Solitária derrotou o Madureira.

[UE]

Nenhum comentário: