sexta-feira

‘Pagarem os salários é obrigação e não estímulo’, avisa Leo Moura



Fla não quer vincular pagamento a resultado do clássico contra o Vasco. Cuca faz pouco caso: ‘O banco sequer abre sábado e domingo’



A expressão doping financeiro não caiu bem no Flamengo. Depois de a diretoria anunciar o pagamento do mês de janeiro na tarde desta sexta-feira, tanto o técnico Cuca quanto Leo Moura trataram de minimizar o fato.

Depois quase 80 dias trabalhados em 2009, o clube pagou o primeiro mês do ano nesta sexta-feira, antevéspera do clássico contra o Vasco. A estratégia, teoricamente, teria um efeito motivacional nos atletas.

Entretanto, Leo Moura ficou chateado com a vinculação de um esforço maior ao depósito do dinheiro devido.

- A gente trabalha e quer receber. Qualquer um que esteja na arquibancada e fique dois meses sem receber vai parar de trabalhar. Nós nunca fizemos isso. Pagarem os salários é obrigação e não estímulo. Como fizeram isso perto do clássico acham que devemos ganhar por causa disso – desabafou o jogador.

O técnico Cuca fez a linha “tô nem aí”. Ao chegar para a entrevista coletiva, ele disse que não sabia da ação da diretoria. E garantiu que durante a semana sequer pensou no tema.

- Sinceramente, isso não me preocupa. Dinheiro é o que menos importa neste momento. Até porque sábado e domingo não abre o banco e não vou poder fazer nada – disse, com uma pitada de bom humor.

O futebol do Flamengo está com os salários em dia. Porém, na próxima quarta-feira vence o mês de fevereiro, segundo acordo feito entre diretoria e atletas.

(GE)

Nenhum comentário: