terça-feira

Kleber Leite diz que é 'uma nojeira' o que vem acontecendo no Fla



A guerra política na Gávea está aberta e o vice-presidente de futebol do clube, Kleber Leite, não se cansa de condenar a disputa prévia pela eleição em novembro. Nesta segunda-feira, o dirigente desabafou e classificou como uma nojeira o que vem acontecendo no clube nos últimos meses. Garantiu ainda que não será candidato.

– Minha mulher me deu uma prensa e queria que eu saísse imediatamente. Disse que não era o momento porque não sou frouxo. Estou desde 2005 na diretoria, mas a chance de eu ser candidato de zero a 10 é zero – afirmou Kleber.

Depois do clássico com o Vasco, Kleber chegou a afirmar que havia rubro-negros na torcida pelo rival para que a crise se instalasse no clube. Ao fazer uma série de críticas e desmentir algumas informações, ele revelou um acordo com o Atlético de Madri para o pagamento da dívida de R$ 6 milhões referentes à compra de Gamarra, em 2000.

– Se o Fabrício for comprado pelo Hoffenheim (está emprestado ao clube alemão) até o dia 31 de maio, vamos receber 3,5 milhões de euros, que dá e sobra. Se isso não acontecer, qualquer jogador negociado terá 80% do valor vai para o Atlético de Madri e 20% para o Flamengo – explicou Kleber.

Com relação ao comando do time, ele continua entregue ao técnico Cuca. No entanto, o treinador terá uma batalha no tribunal pela frente. O árbitro Luiz Antônio Silva dos Santos escreveu na súmula alguns xingamentos do treinador no momento de sua expulsão no clássico.

Caso seja denunciado no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), Cuca poderá responder nos artigos 187 (ofender moralmente o árbitro) e 188 (manifestar-se de forma desrespeitosa). A pena pode chegar a um ano de suspensão.

O goleiro Bruno pode ser denunciado pela disputa de bola que resultou em quatro pontos na cabeça de Edu Pina.

Para o jogo contra o Madureira, nesta quarta, Cuca não poderá contar com Obina e Everton, machucado, além de Leonardo Moura e Willians, que foram expulsos contra o Vasco e cumprem suspensão automática. Os favoritos para as vagas são Toró e Kléberson.

[JB]

Nenhum comentário: