sexta-feira

Cuca tem apoio de atletas promovidos por ele para se manter no cargo



No início da temporada, sem dinheiro para grandes contratações, o maior trunfo do Flamengo era justamente a base mantida há cerca de dois anos. Com o começo irregular do time no Campeonato Carioca, caiu sobre todo o elenco a desconfiança de que o fracasso na reta final do Brasileiro do ano passado se repetiria. Pior. Contratado em dezembro para substituir o técnico Caio Júnior, Cuca não conseguiu achar um padrão de jogo para a equipe e já balança no cargo. Há quem aposte na Gávea que o clássico contra o Vasco, no domingo, pode ajudar a derrubar de vez o técnico. Porém, há jogadores no elenco com bons motivos para lutarem em campo pela vitória e, consequentemente, pela permanência de Cuca no comando. São os jogadores em que o técnico demonstrou confiança neste início de temporada, dando até um lugar entre os titulares.

Em campo, eles poderão dar uma grande parcela de contribuição na permanência do treinador se fizerem uma boa partida. É o caso de Everton Silva, que assumiu a lateral direita da equipe assim que Cuca resolveu mudar o esquema do time. O jovem de 20 anos fez cinco partidas com a camisa rubro-negra ao substituir Leonardo Moura, que está jogando mais avançado, sem tanta preocupação de marcar.

– Estou um pouco nervoso para esse jogo, porque a pressão é forte. Sei que tanto o Cuca quanto a nossa torcida precisam da vitória – admite Everton Silva, sabendo que a situação do técnico não é tranquila.– Temos a notícia de que o pagamento dos salários atrasados será acertado nesta sexta e a diretoria vai jogar a responsabilidade nas nossas costas. Todo mundo vai cobrar sabendo que recebemos o dinheiro. Mas o futebol é assim mesmo.

O próprio Leonardo Moura está mais confortável na posição que joga atualmente. Outro favorecido por Cuca é Willians, volante que ganhou a posição no meio-de-campo assim que o time iniciou a pré-temporada em Teresópolis. Em pouco tempo de Flamengo, o jogador do ex-Santo André já percebeu que a dimensão da repercussão das notícias na Gávea é muito maior do que no clube do ABC paulista.

– Se perdermos o clássico, vai cair o mundo em cima da gente. Todos vão dizer que o time é ruim, vai ficar difícil. Mas também tem o outro lado. Se ganharmos, tudo será maravilhoso – comentou Willians. – Estamos vindo de um resultado não muito bom e uma vitória no clássico ajudaria muito. Sabemos que será muito difícil, mas temos que colocar o coração na ponta da chuteira e honrar a camisa do Flamengo neste jogo. Estou com muita vontade de entrar em campo.

Cuca ainda tentou utilizar outros jovens no time titular. Everton e Welinton, por exemplo, ganharam sua chance em alguns jogos. O segundo saiu muito elogiado por substituir Ronaldo Angelim, que retorna à equipe no domingo.

Artilheiro admite queda

Outro que ganhou moral com o treinador foi o atacante Josiel. Na verdade, a intenção de Cuca era prestigiar Obina. Como o ex-amuleto da torcida rubro-negra parou de marcar gols desde a penúltima rodada do Brasileiro do ano passado, Josiel não desperdiçou as chances que teve. O jogador, inclusive, marcou gols importantes, como o do empate no último minuto com o Botafogo e o da vitória em cima do Volta Redonda, o primeiro dele com a camisa do Flamengo.

Atualmente, Josiel é o artilheiro do time no Campeonato Carioca, com seis gols. Mesmo assim, há gente no clube que discute sua titularidade. O próprio jogador sabe que não tem tido boas atuações, mas ressalta que vem cumprindo o papel de marcar os gols.

– Minhas atuações estão um pouco abaixo do esperado mesmo, mas estou satisfeito porque os gols estão saindo. Seria pior se não estivesse marcando – respondeu o atacante – Estou melhorando aos poucos.

Josiel, no entanto, já tem motivos para se preocupar na Gávea. Se seu reserva imediato não está agradando, o clube tratou de correr atrás de um reforço para o ataque rubro-negro. Trata-se de Émerson, de 30 anos, que estava desempregado desde que rompeu o contrato com o Al-Sadd, do Catar, no ano passado. Mas Josiel não se sente ameaçado com a contratação do novo atacante:

– Não me preocupo, ele vem para ajudar. Conheço o Émerson do Oriente Médio e sei que é um bom jogador.

(JB)

Nenhum comentário: